Mesa redonda sobre morcegos cavernícolas no Brasil durante o Congresso Brasileiro de Mastozoologia

16 09 2014

A SBEQ tem o prazer de convidá-los para a Mesa Redonda Morcegos Cavernícolas No Brasil: Conhecimento Atual e Conservação, que será realizada durante o 7° Congresso Brasileiro de Mastozoologia, em Gramado, Rio Grande do Sul, no dia 23 de setembro de 2014 http://www.7cbmz.eventize.com.br/index.php?pagina=7.

Leia o resto deste post »





A lista da Sbeq de morcegos do Brasil e suas mensagens subliminares

4 09 2014

Após pouco mais de três anos de pesquisas bibliográficas e discussões metodológicas, taxonômicas e nomenclaturais, o Comitê da Lista de Morcegos do Brasil (CLMB) apresenta o artigo Checklist of Brazilian bats, with comments on original records, publicado essa semana na revista Check List (Nogueira et al. 2014). O CLMB reconheceu 178 espécies, 68 gêneros e 9 famílias de morcegos com ocorrências confirmadas para o Brasil—a 3ª maior riqueza de espécies do planeta, ultrapassada apenas pela Indonésia (≈ 220 spp.) e Colômbia (≈ 200 spp.). Essa lista vem acompanhada de observações taxonômicas e nomenclaturais, algumas inéditas.

Leia o resto deste post »





Nova espécie de morcego da Mata Atlântica homenageia o Dr. Adriano Peracchi e revela outra espécie do Cerrado que pode estar criticamente ameaçada

22 10 2013

Os morcegos do gênero Lonchophylla (Phyllostomidae, Lonchophyllinae) compreendem espécies nectarívoras neotropicais de pequeno a médio porte (< 20 g). Em adaptação à nectarivoria, esses morcegos possuem o crânio e focinho bastante alongados e língua longa e extensível (algumas espécies nectarívoras são observadas adejando bebedouros de beija-flores). A maioria das espécies de Lonchophyllinae ocorre do Peru ao norte da América do Sul, ao longo dos Andes. Apenas três espécies—L. bokermanni, L. dekeyseri e L. mordax—distribuem-se ao longo da costa leste da América do Sul. Dentre essas, acreditava-se que L. bokermanni (descrita em 1978, em homenagem ao zoólogo Werner Carl August Bokermann) ocorria no Cerrado (sua localidade tipo) e na Mata Atlântica do sudeste do Brasil. Entretanto, um recente trabalho sobre a variação geográfica de L. bokermanni revelou que as populações da Mata Atlântica possuem uma identidade distinta das populações do Cerrado, correspondendo a uma nova espécie, denominada pelos autores Lonchophylla peracchii (Dias et al. 2013; A new species of Lonchophylla from the Atlantic Forest of southeastern Brazil, with comments on L. bokermanni. Zootaxa 3722(3):347–360).

Leia o resto deste post »