Curso de bioacústica de morcegos 2014

2 12 2014

Entre os dias 16 e 22 de novembro a Sociedade Brasileira para o Estudo de Quirópteros (Sbeq) organizou o curso “Bioacústica Aplicada ao Estudo de Morcegos“, patrocinado pelo Programa de Pós-Graduação em Ecologia, Conservação e Manejo da Vida Silvestre da UFMG (ECMVS) e com o valioso apoio logístico da equipe do Parque Estadual do Rio Doce. O Dr. Ralph Simon (Uni-Erlangen, Alemanha) ministrou o curso junto com o Prof. Marco Mello (UFMG, Brasil).

O curso foi um grande sucesso! Doze alunos, de diversas regiões do Brasil, foram conosco ao Parque Estadual do Rio Doce (Marliéria, MG) aprender sobre as teorias e técnicas utilizadas para estudar morcegos através de sua ecolocalização (também conhecida como biossonar). O curso abordou principalmente o monitoramento da diversidade de morcegos e o estudo das interações morcego-planta.

A turma do curso

A turma do curso

Aprendemos muito sobre temas como física de ondas, comportamento de morcegos, interações morcego-planta e impacto de usinas eólicas. Também aprendemos como usar equipamentos de ponta, muitos dos quais desenvolvidos pelo próprio Dr. Simon, como o ensonificador (veja fotos no álbum do curso). Esse aparelho emite ultra-sons e grava os ecos recebidos, tornando possível criar imagens que representam o espectro ultra-sônico de flores e frutos. Além do ensonificador, usamos também alguns dos principais aparelhos para gravação e análise de ultra-sons disponíveis no mercado: Petterson, Avisoft USG, SongMeter e BatCorder.

Os alunos foram divididos em grupos e cada grupo ficou encarregado de desenvolver um projeto ao longo da semana. Os projetos foram: (1) comparação da eficiência de quatro detectores de ultra-sons, (2) inventário piloto dos sonotipos de morcegos na região, (3) experimento sobre a influência da forma da corola na seleção de flores por morcegos e (4) experimento sobre a influência da textura do fruto na seleção por morcegos.

Agradecemos muito ao ECMVS, especialmente aos seus coordenadores Adriano Paglia e Frederico Neves, ao Parque Estadual do Rio Doce, especialmente ao seu diretor Vinícius Moreira e aos funcionários Mirlaine, Tião e Dinha, e também ao motorista da UFMG, Elídio. Esperamos repetir esse e outros cursos e workshops avançados no futuro, a fim de colocarmos os jovens quiropterólogos brasileiros em contato com o que há de mais moderno no estudo de morcegos. Para isso, contamos com a colaboração de vocês, associados da Sbeq!

Cordialmente,

Prof. Marco Mello

Presidente da Sbeq

Anúncios

Ações

Information

8 responses

2 12 2014
Leonardo Dias Silva

Este curso foi maravilhoso, grande oportunidade de aprender e ter contato com tecnicas e tecnologias de ponta !! Obrigado aos professores Ralph Simon e Marco Mello !! Pelo empenho e aos patrocinadores, ECMVS e SBEQ !!! Valeu demais !!! Sensacional !!!

3 12 2014
Marco

Espero que os ensinamentos te ajudem muito em sua tese!

3 12 2014
Bianca

Excelente oportunidade para aprender muita coisa nova e interessante sobre morcegos e seus sons!

3 12 2014
Marco

Fico feliz que tenha curtido!

3 12 2014
Marília Barros

Este curso foi excelente em todos os aspectos! Muito bem organizado, aulas teóricas de primeira qualidade e bastante tempo para as interessantíssimas atividades práticas envolvendo bioacústica de morcegos. Os mini-projetos desenvolvidos por nós, alunos, foram uma oportunidade única de aprender como utilizar e aplicar novos métodos, tecnologias e desenhos experimentais em diferentes áreas da ecologia de morcegos, como inventários da biodiversidade e estudos sobre interações morcego-planta. Além disso, pudemos contar com as belezas naturais e com as ótimas acomodações do Parque Estadual do Rio Doce – além da maravilhosa comida típica mineira no almoço e jantar. Agradeço aos professores Ralph Simon e Marco Mello por estarem sempre disponíveis para compartilhar conhecimento e esclarecer nossas dúvidas ao longo de todo o curso. Podem contar com a minha presença nos próximos!

3 12 2014
Marco

Obrigado, Marília! Vocês foram uma turma excelente, que deixou o Ralph muito empolgado.

5 12 2014
Aline

Olá!!!
Tomara que a empolgação do Ralph o traga de novo e de novo para o Brasil. Gostei bastante do curso, principalmente porque ainda é muito pouco a oferta de cursos de bioacústica para quem trabalha com mamíferos. Eu estudo a comunicação de carnívoro, e cada táxon tem uma particularidade na utilização das ferramentas da bioacústica. E o curso ensinou muitas técnicas e pudemos testar vários equipamentos em campo, o que ajuda muito na hora de escolher qual terá melhor desempenho no seu trabalho de campo, para comprar. Também foi muito bom receber treinamento para o Avisoft, um programa de análise poderoso e bastante utilizado, mas difícil de utilizar. Gostaria muito que houvesse novas edições desse curso; no exterior, é bastante comum, aqui ainda está no começo; por isso, os biólogos precisam muito desses treinamentos, para dominarmos essas técnicas que não são invasivas e muito úteis nos trabalhos de Biologia da Conservação.

5 12 2014
Marco

Que bom que você gostou, Aline! A idéia é realmente oferecer esse e mais cursos pela SBEQ no futuro. Mas tudo depende de verbas, ou seja, de todos pagarem suas anuidades em dia.




%d blogueiros gostam disto: