Algumas verdades sobre nossas coleções biológicas

5 02 2013
Prezados:
Essa mensagem nao eh direcionada a ninguem em particular. So estou aproveitando a discussao. Tambem nao escrevo aqui como representante da Sbeq, apenas como pesquisador.
Quando vamos a uma excursao cientifica eh muito importante formarmos colecoes representativas de cada area estudada, nao so para permitir identificacoes mais seguras, mas tambem para que essas amostras fiquem como registro da biodiversidade local. Se no futuro, novos nomes forem propostos, dividindo uma especie em duas ou mais, como voces saberao qual especie foi registrada, se os especimes nao estao em uma colecao? Da mesma forma, hoje ha em colecoes registros de faunas de locais totalmente modificados. Por exemplo, ja vi um primata que foi coletado em Copacabana no inicio do seculo XX e que nao existe mais la. Ainda, novas tecnicas de obtencao de amostras para extracao de DNA a partir de material depositado em museus vem sendo aperfeicoadas, e isso eh uma fonte de informacao absurdamente grande e inexplorada. Nao da para pensar em colecoes biologicas como algo ultrapassado ou inadequado.
Existe uma percepcao errada de que nossas colecoes sao muito boas e ja representam bem nossa diversidade, e que nao eh necessario depositarmos mais especimes. Posso afirmar para voces que nossas colecoes estao longe de podermos considera-las boas quanto a representatividade de taxons; muito pelo contrario, elas ainda sao ridiculamente fracas. So para voces terem uma ideia, esses dias eu li o primeiro boletim da SBMz, enviado essa semana como comemoracao dos 28 anos da Sociedade. La eles falam da colecao de mamiferos do Museu Nacional, onde, ate aquele ano (1985), havia 80 mil exemplares. Vinte e oito anos depois, essa colecao ainda nao tem 100 mil exemplares. Por outro lado, na colecao do National Museum of Natural History (Smithsonian Institution) entram por ano cerca de 5.000 (isso mesmo, cinco mil) mamiferos, e esse numero as vezes chega a 10.000 por ano.
PRECISAMOS DE SERIES DE TODAS AS LOCALIDADES, E NAO APENAS SERIES GEOGRAFICAS, PRECISAMOS TAMBEM DE SERIES TEMPORAIS, POIS PRECISAMOS COLETAR 200, 300, 400 ANOS NO MESMO LOCAL.
Chega dessa ideia de que nao precisamos mais matar animais. Nao estou falando para sairem por ai matando tudo que estiver pela frente, so estou pedindo para sermos profissionais e sabermos quando eh necessario fazer algo.
Cada um decide como vai conduzir seu projeto, e se vai ou nao matar um animal, mas se optar por nao matar, nao use como desculpa a quantidade suficiente de especimes nas colecoes.
Abracos,
RM
Anúncios

Ações

Information




%d blogueiros gostam disto: